quarta-feira, 22 de outubro de 2014

JUVENTUDE MINEIRA: NOSSO REPUDIO A AECIO NEVES


Por Maria Frô outubro 22, 2014 16:27
JUVENTUDE MINEIRA: NOSSO REPUDIO A AECIO NEVES

Veja também


Prezad@s, boa tard​e!​
O segundo turno das eleições – 2014 se aproxima e o Fórum das Juventudes da Grande BH – coletivo comprometido com a luta pelos direitos das juventudes em Belo Horizonte e região metropolitana – considera fundamental a participação consciente e bem informada das/dos eleitoras/es nesse processo.
Reafirmamos nosso princípio suprapartidário, mas optamos por tornar público nosso posicionamento frente a este cenário eleitoral. Acreditamos que o seu resultado influenciará diretamente os rumos das políticas de juventude em nosso país.
Diante disso, e conhecendo a linha editorial e o alcance ​da Revista ​Fórum​, pedimos que nos ajudem na divulgação da nota abaixo! Estamos à disposição para quaisquer esclarecimentos.
A nota também pode ser acessada em nosso site [http://migre.me/mq960] e em nossa página no Facebook [http://migre.me/mnh8v], na qual tem sido bastante compartilhada.
Obrigada!
Cordialmente,
​​​Secretaria Executiva, ​Fórum das Juventudes da Grande BH



​​NOTA DE REPÚDIO DE GRUPOS JUVENIS À CANDIDATURA DE AÉCIO NEVES


O Fórum das Juventudes da Grande BH, rede que atua em defesa dos direitos da juventude e na luta por políticas públicas com essa perspectiva em Belo Horizonte e cidades da região metropolitana, manifesta, junto aos grupos/coletivos abaixo, seu repúdio à candidatura de Aécio Neves (PSDB) à Presidência da República. Entendemos que ela representa um projeto político bastante nocivo às pautas que acreditamos fundamentais ao desenvolvimento integral da população jovem. Além disso, os doze anos (2003 – 2014) em que o PSDB esteve à frente do governo de Minas – sete dos quais sob a gestão de Aécio – acarretaram sérios prejuízos ao desenvolvimento das políticas sociais no estado.

:: Retrocessos na Educação

Ao contrário do que tem sido amplamente divulgado pela candidatura, a educação em Minas Gerais tem sofrido um sério processo de sucateamento durante as gestões de Aécio Neves e de seu sucessor, Antônio Anastasia, em decorrência de investimentos questionáveis e da desvalorização de seus/suas profissionais. De acordo com o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE), nos últimos dez anos o governo não cumpriu a norma constitucional que determina que 25% do orçamento do estado seja aplicado na educação, deixando assim de investir mais de R$8 bilhões no setor. Outros graves problemas se referem ao não pagamento do Piso Salarial Profissional Nacional, estipulado pela Lei 11.738/08 (1) – que impulsionou em 2011 a eclosão da maior greve de professores/as da história do estado, com 112 dias de paralisação – e ao congelamento da carreira (2), entre outras perdas legais para a categoria. Mais uma ação do então governador que prejudicou parte dos profissionais da educação foi a efetivação, em 2007, de 98 mil servidores da área sem concurso público, por meio da chamada Lei 100. Essa medida se mostrou irresponsável, visto que, em março de 2014, o Supremo Tribunal Federal (STF), declarou a inconstitucionalidade da Lei (3), trazendo incertezas sobre o futuro da carreira desses/as servidores.

Além disso, o candidato insiste em afirmar que Minas Gerais tem a melhor educação fundamental do país, o que é uma inverdade. Em 2009 – ainda sob sua gestão, portanto – o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do estado, para os anos finais do ensino fundamental, foi o quarto colocado no país (4), atrás de São Paulo, Mato Grosso, Santa Catarina e empatado com Acre e Paraná. Além disso, especialistas afirmam que o Ideb é insuficiente para aferir outros elementos ligados à educação, como a função social da instituição escolar e a infra-estrutura das unidades de ensino.

:: Segurança pública comprometida

Em Minas Gerais, o volume de investimentos em políticas de prevenção à criminalidade não totalizam nem 1% do orçamento público (5), o que evidencia o pouco empenho do governo do estado em articular ações da segurança pública com outros campos das políticas sociais (educação, saúde, assistência social, emprego e renda etc). O Fica Vivo!, principal programa de controle de homicídios em áreas com altos índices de vulnerabilidade social e que tem as juventudes como público estratégico, tem sido alvo de fortes críticas por parte de trabalhadores/as do programa e de especialistas. Essas estão ligadas à redução no volume de investimentos recebidos pelo Programa nos últimos anos e à terceirização e precarização do trabalho dos/as técnicos/as e, especialmente, dos/as oficineiros/as, fatores que têm dificultado a efetivação do Fica Vivo como uma política de estado. Por outro lado, Minas Gerais foi o estado cuja taxa de homicídios juvenil cresceu assustadores 51,1% entre os anos de 2002 a 2012 (6) – fato que o candidato insiste em negar – ao passo que, no Brasil, esse crescimento foi de 2,7%. A taxa da região sudeste, por sua vez, apresentou queda de 47,3% para esse mesmo intervalo de tempo. Entre os/as jovens assassinados, a maioria são homens negros.

:: Liberdade de expressão pra quem?

A gestão do PSDB no governo de Minas, especialmente nos anos em que Aécio esteve no poder, também é fortemente criticada pelo cerceamento à liberdade de imprensa no estado e, especialmente, na capital. Relatos (7) denunciam censura tácita em redações de jornais e emissoras de rádio e TV a conteúdos críticos ao candidato e à gestão do governo tucano, bem como demissões de jornalistas a pedido do presidenciável e de pessoas diretamente ligadas a ele. Além disso, o candidato é acionista (8) em empresas jornalísticas e proprietário de emissoras de rádio em Minas Gerais (9), contrariando o artigo 54 da Constituição Federal e o Código Brasileiro de Telecomunicações, que proíbem que políticos sejam proprietários, diretores ou exerçam cargos remunerados em empresas concessionárias de serviço público, como é a radiodifusão. Outra ação autoritária de Aécio no campo da liberdade de expressão envolve diversos processos judiciais (10) movidos contra administradores/as de páginas na internet e usuários /as de redes sociais.

:: Mudar pra pior

Embora Aécio insista em dizer, durante a campanha, que sua eleição representa a mudança que o Brasil necessita, é preciso analisar o conteúdo dessa mudança. No que diz respeito à segurança pública, a redução da maioridade penal para 16 anos (11), uma das propostas do candidato, fere leis internas e acordos internacionais dos quais o país é signatário, relativos à proteção da infância e adolescência. Além disso, diversos estudos na área da criminologia apontam que soluções repressivas e punitivas não têm relação direta com a redução dos índices de violência. Outro dado importante se refere à autoria dos delitos: segundo o Ministério da Justiça, adolescentes de 16 a 18 anos são responsáveis por apenas 0,9% de todos os crimes (12) praticados no país.

Aécio também promete enxugar a máquina pública cortando ministérios (13) e reduzindo investimentos. Até agora não apresentou, porém, critérios objetivos e consistentes para isso, o que pode acarretar sérias consequências para a execução de políticas sociais no país. Proposta semelhante foi implementada em Minas Gerais durante os governos do PSDB, com o nome de “choque de gestão” (14) e sob o pretexto de equilibrar as contas públicas. No entanto, o que se observou foi o sucateamento da máquina pública, prejuízos à carreira dos/as servidores/as, déficits orçamentários e a permanência do estado entre os mais endividados do país.

Não bastasse isso, Aécio conta com o apoio de representantes de segmentos sociais bastante conservadores, incluindo os ex-candidatos à Presidência Pastor Everaldo (PSC) e Levy Fidélix (PRTB), que apresentaram, entre outras, propostas de teor claramente machista e homofóbico durante suas campanhas presidenciais.

Assim, chamamos a atenção para a gravidade do atual cenário eleitoral, pois existe uma possibilidade real de um enorme retrocesso no campo dos direitos sociais e políticos, individuais e coletivos. Antes de aceitar acriticamente o atraente e vazio discurso da mudança, é preciso saber para onde ela aponta. O “Muda Brasil” defendido por Aécio Neves vai na direção contrária às pautas defendidas por nós e por amplos setores da sociedade civil comprometidos com a democracia, os direitos humanos e a justiça social.

Fórum das Juventudes da Grande BH, 17 de outubro de 2014.

Grupos, coletivos ou instituições que desejem assinar esta nota devem deixar um comentário neste post ou escrever um e-mail para forumdasjuventudes@gmail.com, com o título “Repúdio”.

Também assinam esta carta:

Bloco das Pretas
Brigadas Populares
Cajueiro – Centro de Formação, Assessoria e Pesquisa em Juventude
Código Movimento
CEN – Coletivo de Estudantes Negrxs
Conexão Periférica
Fora do Eixo
Grupo História em Construção
Instituto Tucum
Mídia NINJA
Movimento Nacional da População de Rua
Negras Ativas
Observatório da Juventude da UFMG
Reaja Minas
Rede Afro LGBT Mineira

Fontes:

(1) http://migre.me/mktLs
(2) http://migre.me/mktOs
(3) http://migre.me/mktP6
(4) http://migre.me/mktPL
(5) http://migre.me/mktQS
(6) http://migre.me/mktUb
(7) http://migre.me/mktUF
(8) http://migre.me/mktVq
(9) http://migre.me/mktWJ
(10) http://migre.me/mktXH
(11) http://migre.me/mku0U
(12) http://migre.me/mku5q
(13) http://migre.me/mkvCT
(14) http://migre.me/mkudB

Do Maria Frô na Revista Fórum.

MERVAL PEREIRA É IGNORADO POR LULA E REAGE "FURIOSO"

UM DOS MAIS TUCANOS COLUNISTAS DA MÍDIA BRASILEIRA, MERVAL PEREIRA "ESQUECEU" QUE É UM "IMORTAL" ÍCONE DA NOSSA LITERATURA" AUTOR DE UM LIVRO E MEIO, E PARTIU PARA "BRIGA" COM LULA (PELA IMPRENSA É CLARO).

MAS O QUE DISSE LULA PARA DEIXAR O TUCANO DA ABL TÃO INDIGNADO:
"Daqui para frente, é a Míriam Leitão falando mal da Dilma na televisão, e a gente falando bem dela (Dilma) na periferia. É o (William) Bonner falando mal dela no "Jornal Nacional", e a gente falando bem dela em casa. Agora somos nós contra eles [...]".

É isso aí, LULA colocou o dedo na FERIDA do PIG / Imprensa partidária que tem, ou tinha, a esperança de eleger Aécio Neves presidente. O problema é que LULA ignorou Merval, e citou Míriam e Bonner. A vaidade de Merval então falou mais alto e ele protestou, por ter sido "nomeado" como inimigo do PT.
 
"Essa fala irresponsável é do ex-presidente Lula no seu papel de língua de trapo da campanha petista. O PT deu agora para nomear seus "inimigos", incentivando assim ações radicais contra jornalistas que consideram adversários do "projeto popular". 

Recentemente, um dirigente do partido havia nomeado sete jornalistas numa espécie de "lista negra". É uma típica ação fascista, que está sendo usada já há algum tempo na Argentina de Cristina Kirchner. É neste caminho que vamos, caso Dilma se reeleja".

IMPRENSA /JORNALISTAS NÃO ADMITEM SOFRER CRÍTICAS - E ROTULAM COMO "ATAQUE" TUDO QUE SE DIZ CONTRÁRIO AS POSIÇOES QUE ASSUMEM.


Desesperado com queda nas pesquisas, Aécio agora as desqualifica de forma patética

Está tudo muito bom…Pelas pesquisas – nunca antes feitas e divulgadas com tanta intensidade quanto nessas vésperas do 2º turno domingo próximo  — e pela reação dos tucanos, a oposição e seu candidato ao Planalto, senador Aécio Neves (PSDB-MG) entraram em “parafuso”, mergulharam no mais profundo desespero.

O candidato Aécio está patético. Ele usou fartamente as pesquisas quando elas o colocavam em 1º lugar, particularmente nas duas últimas semanas pós primeiro turno, dia 5 passado. E as desqualifica agora que elas o situam em 2º lugar e ele não para de cair. Dois outros tucanos de alta plumagem, o ex-governador de São Paulo, Alberto Goldman e o ex-deputado José Aníbal (agora 1º suplente do senador eleito José Serra), desesperados apelam para a ignorância.

Hoje os jornais registram que Aníbal chamou de vagabundo — isso mesmo! — o presidente da Agência Nacional de Água (ANA), Vicente Andreu. O termo, um xingamento, dá bem uma ideia do caráter do tucano… E xingou simplesmente porque Andreu compareceu a uma audiência pública na Assembleia Legislativa de São Paulo para falar sobre a crise da falta d’água, do racionamento e rodízio impostos no Estado pelo governo tucano do dr. Geraldo Alckmin.E que todo tucano que se preza faz de tudo para esconder.

Tucanos abandonam termos políticos e partem para a ignorância e apelação

A ida do presidente da ANA a audiência pública na Assembleia, aliás, não tem nada de ilegal e não é ato de campanha eleitoral ao contrário do que quer fazer crer o ex-deputado José Aníbal (PSDB-SP).

O outro tucano, ex-governador Goldman, conforme registra hoje o Painel político da Folha, acusa a campanha da presidenta Dilma de sacanagem — isso mesmo! — por levar ao conhecimento do Brasil o descalabro administrativo deles, tucanos, em São Paulo, na gestão da água que agora falta em todo o Estado. Fato, aliás, que nossa mídia, tão ciosa da liberdade de expressão e de imprensa escondeu e continua escondendo do Brasil.

Hoje no Bom Dia Brasil, da Rede Globo, por exemplo, o destaque era o risco de falta d’água em Brasília e… Pouso Alegre (MG)! Essas são reações típicas de quem está acostumado a ganhar eleição e tudo o mais graças ao apoio da mídia e agora está perdendo.

Globo fala da falta d’água…não de São Paulo, mas em Pouso Alegre

Outra excelente notícia hoje vem da economia. Mais especificamente da avaliação que o povo faz da economia. Segundo o Datafolha o povo a considera muito bem e eficazmente conduzida pelo governo. De acordo com a pesquisa, apesar do terrorismo econômico da Rede Globo e congêneres e da mídia em geral nacional e internacional — esta, alimentada pela nossa imprensa — o povo espera menos inflação, que o desemprego continue caindo, e mais, que a situação econômica melhorará.

Esta pesquisa é um desmentido cabal, portanto, às previsões catastrofistas dos sabichões tucanos da Casa das Garças e filiais (o maior ninho de economistas tucanos no país, no Rio, agora tem filial também nos Jardins, em São Paulo), muitos deles com empregos milionários na banca privada e com espaço ilimitado na mídia.

Vide Armínio Fraga, basta contar quantas entrevistas ele deu nos últimos dias. Ministro da Fazenda anunciado por Aécio — que tudo indica, é o “Presidente Porcina”, o que quase foi sem nunca ter sido – Armínio abre a boca e tem espaço garantido na mídia. Apesar da situação levantada pelo Datafolha em matéria econômica, a Globo insiste com a inflação de volta e coloca seus experts para assustar o povo. É assim que somos obrigados a ver e ouvir a jornalista Mirian Leitão dizer que precisamos de chuva para o mato e o capim crescerem. Capim, Miriam?



Policial Lucas Gomes Arcanjo faz novas revelações sobre Aécio




A reportagem mencionada pelo policial Lucas Gomes Arcanjo






BASTIDORES DO TRÁFICO DE DROGAS EM MINAS GERAIS / EM VÍDEO - PRIMO DE AÉCIO NEVES SERÁ JULGADO POR INTERMEDIAR COMPRA DE LIBERDADE PARA TRAFICANTES

DILMA EM MINAS GERAIS - PELO SALÁRIO E PELO EMPREGO - CONTRA O ARROCHO !

RETA FINAL !
NA etapa final de campanha, a presidenta Dilma Rousseff participou de caminhada no centro de Uberaba (MG) na manhã desta quarta-feira. “Não podia deixar de vir aqui. A família da minha mãe viveu durante muitos anos ali na Rua Vigário Silva e eu venho aqui porque numa eleição a gente tem de voltar para as raízes, tem de olhar pra onde nós saímos. Eu saí do berço mineiro. Eu saí dessa terra das Gerais”, disse a presidenta.
Para Dilma, nessa eleição está em jogo o futuro do País e da classe trabalhadora que tem tido um mercado de trabalho aquecido nos últimos 12 anos, após o recorde de desemprego que atingiu 11 milhões de brasileiros em 2002. “Está em jogo o salário mínimo, que o candidato deles a ministro da Fazenda acha alto demais. Nós não vamos admitir, nem permitir que o Brasil volte pra trás em suas conquistas”, disse Dilma, durante ato, acompanhada do prefeito da cidade, Paulo Piau, e do governador eleito de Minas Gerais, Fernando Pimentel.
Piau agradeceu pelo empenho de Dilma na Educação, com a construção de universidades e institutos técnicos que beneficiam a região, e pela conquista da Fábrica de Amônia, a Unidade de Fertilizantes Nitrogenados V (UFN V), que começa a ser construída em Uberaba. “O Brasil está indo para frente, precisamos eleger Dilma novamente no dia 26”, disse o prefeito.
Fernando Pimentel ao agradecer a vitória esmagadora que teve no primeiro turno. “Minas não tem imperador, não tem dono. O dono é o povo”, disse o governador eleito. Ele pediu à população que apoie a reeleição da presidenta. “Dilma tem pulso firme para continuar governando o Brasil em favor da gente trabalhadora. Queremos o povo independente, soberano, forte, com emprego garantido e produção aumentando no País”, exaltou Pimentel.
A construção de moradias dignas para os brasileiros continuará sendo umas das prioridades do próximo governo de Dilma, caso reeleita. “Com o Minha Casa Minha Vida construímos 3,6 milhões de moradias. Foram 8 mil aqui em Uberaba e 20 mil em Uberlândia. Aqui vamos construir mais 12 mil”, afirmou.
“Vamos transformar Minas Gerais, trazer o desenvolvimento, infraestrutura e os programas sociais”, disse Dilma ao se despedir dos mineiros. “Nós sabemos que o povo mineiro tem garra, que batalha para melhorar a vida de sua família, mas para isso também é bom que tenha oportunidades”, disse Dilma.
Da Redação da Agência PT de Notícias

A onda vermelha em Recife






Vamos mostrar que machista não tem vez


Na quinta passada, o maridão foi levar o carro pra oficina. Sabe oficina? Um lugar ainda com poucas mulheres, exceto as modelos nuas adornando o local. Um espaço que pode ser considerado machista. 

Mas conversa vai, conversa vem, e o mecânico perguntou ao maridão em quem ele iria votar. O maridão respondeu "Dilma". E o mecânico disse que ele também iria votar nela, porque achou que Aécio não respeitava mulheres, porque o presidenciável havia sido agressivo e machista com Dilma em algum debate na TV. Quando um mecânico vê machismo num candidato a presidente, é porque a coisa é visível mesmo!

A campanha do PT logo percebeu, e está explorando esse machismo com imagens como esta:

É provável que essa percepção entre a população, principalmente entre a população feminina, seja responsável pela queda de Aécio nas pesquisas. 


O PSDB definitivamente acusou o golpe, pois está agora apostando todas as fichas em desconstruir essa imagem. Agora organiza reuniões de mulheres. 


Depois que a misoginia do candidato passou a pautar as conversas, Áecio posou com Marina beijando suas mãos e elogiando seus cabelos; lançou um vídeo em que as mulheres da vida de Aécio (ou pelo menos algumas, como mãe, filha, irmã muito conhecida dos mineiros, atual esposa). No vídeo, a filha lembra do pai dançando sua valsa de 15 anos. Nada machistas, essas tradições...

Anteontem, no Facebook, uma moça chamada Camila publicou algo parecido ao que aconteceu na oficina: um relato de como as pessoas estão acordando. Não só para o machismo de Aécio, mas para o machismo em geral (clique para ampliar):

Eu já disse várias vezes que não votaria em alguém com o perfil de Aécio nem que ele fosse de esquerda. 

Tudo que ele diz (fazendo uma divisão entre "donas de casa" e "trabalhadores", por exemplo), o sorrisinho sarcástico com que ele se dirige a Dilma, as agressões, tanto dele quanto de seus eleitores, chamando a presidenta de vaca, puta, baranga, e tantos outros termos que são usados apenas para xingar mulheres. Eu jamais compactuaria com isso.

Agora acabou de surgir no Facebook (foi mandando pra mim por uma leitora querida) este relato estarrecedor, já que a palavra está na moda:
Esta é a notinha publicada na coluna de Joyce Pascowitch em 2006:

Eu sempre pensei que José Serra fosse o pior candidato que o PSDB poderia lançar. Estava enganada. Aécio é muito, muito pior.

No Escreva Lola Escreva


A tragédia paulista da falta de governo


, GGN

"São Paulo tornou-se um buraco negro institucional. Praticamente todos os vícios que os grupos de mídia apontam no governo federal vicejam em São Paulo com muito maior intensidade, devido à falta de vigilância tanto da mídia quanto dos demais poderes.

Por aqui consolidaram-se vícios de estados atrasados.

Por exemplo, no Ministério Público Estadual, o cargo de Procurador Geral do Estado é um trampolim para uma futura secretaria de governo. Apesar da existência de procuradores aguerridos, há uma evidente subordinação do PGE ao grupo político que controla o Estado.

No caso dos grupos de mídia, a ideia fixa em se apresentar como condutora da oposição bloqueou a fiscalização de todos os atos de governo.

***

É por isso que se chegou à iminência do maior crime já cometido contra a população de São Paulo, que será o racionamento desorganizado de água que se prenuncia.

A falta de água, especialmente em regiões menos assistidas, exporá a população a epidemias, aumento da mortalidade infantil. Se se chegar a esse ponto e as estatísticas apontarem essa letalidade, Alckmin, Mauro Arce, a Secretária Dilma Penna, o presidente da Sabesp estarão expostos a processos criminais, sim.

Quando foi depor na CPI da Assembleia Legislativa, Dilma Penna mostrou o desconforto com a situação, deixou claro que a irresponsabilidade vinha do governo do Estado, não dela. No dia seguinte, notas em jornais davam-na como demissionária por ter “perdido o comando”, sabe-se lá sobre o quê.

***

Incúria ocorreu nos últimos anos, com o descaso da Sabesp em relação a um problema anunciado desde 2004. Mas nos últimos dois anos, a crise estava posta e a falta de ação enquadra-se em crime muito mais grave.

Por conta do período eleitoral, o médico Alckmin não cuidou de planejar um rodízio preventivo, responsável. Pensasse um pouco maior, aproveitaria o momento para ser o verdadeiro líder, que não foge do problema e comanda a reação contra o adversário: a falta de água. Em vez disso, fugiu da questão e de suas responsabilidades por mero oportunismo eleitoral.

***

Nos últimos anos, São Paulo viveu a maior enchente da sua história. A razão foi a imprevidência do então governador José Serra, cortando verbas destinadas ao desassoreamento do Tietê. Essa razão básica foi sonegada dos paulistanos pela mídia.

Em nome da luta política maior, todos os demais problemas paulistanos foram varridos para baixo do tapete, o desmonte das universidades estaduais, dos institutos de pesquisa – Agronômico, Butantã -, das instituições de planejamento – Fundação Seade, Cepam, Emplasa -, do Museu do Ipiranga, do Instituto Butantã, da Fundação Padre Anchieta, o aparelhamento da estrutura cultural.

***

Além disso, o discurso viciado, preconceituoso e agressivo da mídia modelou o personagem médio mais execrável do cenário político brasileiro: o cidadão que tirou o preconceito do armário e invadiu as ruas armado da agressividade mais inaudita.

São Paulo não é isso.

Esse exército de zumbis floresce em uma sociedade organizada, com movimentos sociais de vulto, vida cultural dinâmica, uma parte da elite moderna, de ONGs que fazem trabalhos exemplares, algumas cabeças empresariais arejadas.

Esse circo de horrores foi modelado por uma mídia que perdeu qualquer noção de responsabilidade."

D. Nilcilene para presidente da Sabesp


Fernando Brito, Tijolaço  

"O jornal Agora São Paulo traz uma reportagem com a simpática e previdente  D. Nilcilene Mendonça, síndica de um condomínio de 11 prédios na Zona Leste de São Paulo.

Quando a água começou a escassear, tomou uma providência.

Mandou fechar os registros dos prédios à tarde, das 13h30 às 17h30, todos os dias, para acumular água nos reservatórios e ter o que gastar à noitinha e de manhã, quando as pessoas precisam mais, para o banho, sobretudo.

Claro que muita gente no condomínio deve ter pensado horrores de D. Nilcilene.

Ela nem deu bola, embora síndica que, da mesma forma que o Governador de Estado, precise de votos para se eleger.

Sabe que gerir em nome de todos é, também, ter de aguentar alguns desaforos, mas nunca deixar de fazer o necessário.

Porque a necessidade sempre acaba aparecendo e, aí, todos a percebem.
Claro que o condomínio que D. Nilcilene administra não é uma ilha de água na seca São Paulo e lá já tiveram de comprar 2 caminhões-pipa.

É que, embora a Sabesp insista que está tudo bem, água não chega depois que o sol se põe.

D. Nilcilene não é engenheira hidráulica, especialista, meteorologista, é apenas prudente.

Trabalha como motorista de condução escolar e, talvez por isso, esteja acostumada a colocar a segurança em primeiro lugar e aprendido a não ter medo de algazarra.

Fechando os registros no período em que a água é menos utilizada, pode ter desagradado alguns, mas cuidou que todos tivessem direito a tomar um banho, dar descarga (nem que fosse com um balde) e, sobretudo, confiar que todo dia iriam ter água.

Todos foram tratados igualmente por D. Nilcilene, com sua singeleza democrática.

Quanto D. Nilcilene economizou de água?

Cinco, dez, 15% a mais que a economia forçada que está sendo feita pelos pobres – rico não precisa de bônus, né? de São Paulo?

Se a Sabesp fosse dirigida pela D. Nilcilene e não pelas ordens de Geraldo Alckmin, haveria hoje mais 30, 40, 50 bilhões de litros para esperar as chuvas, em lugar do desastre iminente de hoje, quando está condenada a tirar água do lodo.

Mas, infelizmente, não é.

Porque D. Nilcilene é uma pessoa simples, mas é honesta.

PS. Como a Sabesp não é dirigida pela D. Nilcilene, continua, em vez de água, distribuindo fraude. E fraude burra. Mesmo considerando sua estatística torta, que usa o “volume morto” como saldo mas não o acrescenta à capacidade dos reservatórios, ainda se dá ao capricho de “arredondar” os valores para cima e diz que há 3,2% de água hoje, quando são 3,12. Além de desonestos, são burros."

Jovem Aécio: “eu nunca fiz minha própria cama”


"Com 17 anos, Aécio Neves passou uma temporada em um lugarejo de Nova Jersey, nos EUA, onde virou atração e deu entrevista ao jornal Franklin-News; segundo relato de Paulo Moreira Leite no 247, Aécio disse ao repórter "que a vida das mulheres é fácil no Brasil" e que elas não tinham "necessidade financeira de trabalhar", podendo "passar a maior parte de seu tempo na praia ou fazendo compras"; o hoje candidato relatou ainda que "todo mundo tem uma empregada ou duas" por aqui; e contou outra novidade: "nunca fiz minha própria cama"; Aécio lamentou estar fora do País no Carnaval (fevereiro de 1977), segundo ele, "a única época em que a classe baixa e a classe alta se reúnem"

Brasil 247

 Como é comum para os jovens de sua idade, à época, e classe social, o hoje senador e candidato à presidência Aécio Neves passou uma temporada nos Estados Unidos quando tinha 17 anos para um intercâmbio escolar. Parte de sua estadia foi em um vilarejo de Nova Jersey, que hoje tem 2 mil habitantes. O jovem brasileiro logo virou atração no local, virando até personagem de uma reportagem no Franklin-News.

Conforme relato de Paulo Moreira Leite, em seu blog no 247, na entrevista ao repórter Bob Bradis, ele contou de suas preferências musicais e um pouco da vida no Brasil. Aécio disse "que a vida das mulheres é fácil no Brasil. Segundo as palavras de Bob Bradis, Aécio lhe disse que as mulheres brasileiras não tem necessidade financeira de trabalhar, e podem passar a maior parte de seu tempo na praia ou fazendo compras", conta PML. Leia mais um trecho:
Falando da vida doméstica, Aécio disse: "todo mundo tem uma empregada ou duas; uma para cozinhar, outra para limpar." Falando de sua rotina dentro de casa, no Brasil, assinalou outra novidade: "Eu nunca fiz minha própria cama." Outra diferença, como se sabe.

Bob Bradis conta que Aécio lamentava, naquele fevereiro de 1977, que estivesse fora do Brasil por causa do carnaval. Há uma grande festa antes do início da Quaresma, disse Aécio. O jovem brasileiro contou como todos dançam nas ruas, comem, bebem até altas horas e então vão para casa dar um mergulho, para aí retornar para mais festas. "É a melhor época do ano." Segundo o Franklin-News, Aécio disse ainda: "Essa é a única época em que a classe baixa e a classe alta se reúnem."

E a íntegra aqui.

Para ler e divulgar: Orientações para militância Dilma13 rumo à vitória

22/10/2014
Dilma_Povo09
BOM DILMA MILITÂNCIA DILMA13!
Militância guerreira!
Militância Coração Valente!
Vamos intensificar a campanha porta a porta e cara a cara, nesta reta final! É muito importante que nestes próximos dias todos e todas reforcem seus contatos com família, amigos e amigas, vizinhos etc. Para isso, fortaleça seus argumentos.
1) Indicamos locais que você acessa pela internet onde você poderá encontrar muitas informações que irão auxiliar na campanha, nesta reta final.
Sobre Dilma, use as informações que estão nos sites
http://golacosdadilma.weebly.com – Os golaços do governo Dilma – O que a Dilma fez e a imprensa não mostrou.
www.enfpt.org.br – Escola Nacional de Formação do PT (textos, infográficos, memes).
www.dilma.com.br – Site da Campanha Dilma13.
www.mudamais.com.br – Site sobre a Campanha Dilma 13.
www.brasildamudanca.com.br – Brasil da Mudança / Instituto Lula (textos, infográficos, memes)

Sobre Aécio, leia e divulgue as informações dos sites aecilada.tumblr.com e www.mudamais.com.br
Nestes sites você encontrará informações e links de reportagens publicadas sobre Aécio.
2) Assista e compartilhe os vídeos que foram preparados para contribuir com os argumentos de militância: Marilena Chauí fala à militância petista
Em cinco vídeos, Marilena Chauí fala à militância petista, principalmente para os jovens, e aborda: os ataques da oposição ao PT e à presidenta Dilma; a crise e a corrupção na USP; a corrupção na política e, sobretudo, sobre os casos de corrupção praticados pelo PSDB, que permanecem sem explicação e julgamento; a democracia e a economia brasileira; e, por fim, o neoliberalismo.
Assista e compartilhe em suas redes sociais!
USP – http://youtu.be/SegwYsjZ77k
Corrupção – http://youtu.be/tbw_NtT4diY
Economia – http://youtu.be/nXAPfQCERx0
Neoliberalismo – http://youtu.be/G3qcCipLOok
Militância – http://youtu.be/MwXMj50PYlE
Antipetismo – http://youtu.be/DmsqQR0M-6I
Completo parte 1 – http://youtu.be/gBIIOHV4Ov4
Completo parte 2 = http://youtu.be/Ri9xX3v53mQ
O educador popular Tião Rocha envia mensagem de apoio à Dilma
Confira o vídeo do educador popular Tião Rocha, que apresenta seu conhecimento dos resultados do governo Dilma na vida do povo brasileiro – http://youtu.be/E7xpU9jg3CE

O ator Sergio Mamberti fala à militância
Vale cultura – http://youtu.be/Ww3zC9ZoEJk

Reforma política – ttp://youtu.be/ePfS0AEUziQ
Pontos de cultura – http://youtu.be/zmjCu3KPW98
Militância – http://youtu.be/B0pWPHtj9WI
Mídia – http://youtu.be/zl08iTOfs5M
Participação social – http://youtu.be/pXNndnTOItM
Política cultural – http://youtu.be/TgFlF62ZnhI
O economista Ladislau Dowbor fala à militância
Participação social – http://youtu.be/DNbTvPKDXnA

Situação econômica – http://youtu.be/6bnkoIuqQI8
Sustentabilidade – http://youtu.be/4l2Oco3tC9I
Taxa Selic – http://youtu.be/Epi6ue3RgFI
Banco Central – http://youtu.be/ceIqp0wqtqU
“Crise” – http://youtu.be/ThRXd4YWuaY
Economia criativa – http://youtu.be/6vxPF5npzgY
Jornadas de junho – http://youtu.be/heTyIkbUZTc
Mídia – http://youtu.be/rjKQYYUQHiY
A educadora Ana Freire conclama a militância do PT
http://youtu.be/g5lQ0HOVHpo

Vídeo completo – http://youtu.be/Wo6sYHLnO1c
3) Divulgue quem apoia Dilma13
Chico Buarque, Marilena Chauí, Zeca Baleiro, Nação Zumbi, Antônio Nóbrega, Emicida, Otto, Lirinha, Tulipa Ruiz, Dexter, Alcione, Frei Beto, Beth Carvalho, Ziraldo, Jorge Furtado, Fred Zero Quatro, Leonardo Boff, Bresser Pereira, Miguel Nicolelis, Chico de Oliveira, Tata Amaral, Toni Venturi, Celso Bandeira de Melo, Antônio Candido, Mario Sergio Cortela, Chico de Oliveira, Sergio Mamberti, Antônio Pitanga, Henri Castelli, Negra Li, Roberto Amaral, Raquel Trindade, Roberto Amaral… e VOCÊ!
4) Use adesivo Dilma13 na roupa, no carro, na janela, para dar visibilidade. Leve adesivos com você, sempre alguém pede um.
5) Há muita campanha boa sendo feita por iniciativa da militância. Participe e organize. Atos de apoio, encontros em praças, adesivaços.
6) Acompanhe e divulgue informações sobre a nossa campanha pelas redes sociais, e-mail e WhatsApp
Use e divulgue as fotos da campanha que estão no site fotos públicas: http://fotospublicas.com/?s=dilma+roussef
7) Registre no seu telefone celular o número do WhatsApp do Muda Mais, para receber informações e memes da campanha. Neste número você também pode denunciar as mentiras que recebe pela Internet.
Sudeste (37) 8417-3104; Norte (69) 8110-7526; Nordeste (79) 9161-2368; Sul (51) 9909-4240; Centro Oeste (61) 9180-6847
8) Assista aqui Dilma na janela, na festa gigantesca realizada dia 20 de outubro, em São Paulo – Ato São Paulo avança com Dilma 13!
“Quem não pula é tucano!”


E SEJA FELIZ COM DILMA13!
***
A ficha caiu: O povo está com Dilma por mais direitos, mais prosperidade, mais transformações
Via Os amigos do presidente Lula
Dilma_Povo07
Por onde Dilma passa, arrasta multidões. As fotos acima foram em Recife, na terça-feira, dia 21. De tarde, outra multidão acompanhou a presidenta e o presidente Lula em Petrolina e em Goiana.
Na segunda-feira, dia 20, à noite, em São Paulo (vídeo acima), em um encontro com intelectuais em um teatro, a rua lotou de gente do lado de fora. Foi assim também no Paraná, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Salvador etc.
Dilma_Povo08 
O povo está com Dilma por mais direitos, mais prosperidade, mais transformações. E isso só Dilma representa.
A candidatura tucana é conservadora no sentido econômico, de perpetuar as desigualdades extremas, de arrochar a classe média e pobre com desemprego, arrocho nos salários e aposentadorias, falta de estímulos para pequenas empresas surgirem e crescerem. A candidatura de Aécio virou a candidatura dos banqueiros, dos imperialistas de olho gordo no nosso pré-sal, dos que querem ganhar dinheiro fácil no mercado financeiro à custa de meter a mão no bolso do trabalhador e aposentado.
O vídeo da festa da democracia em Recife: